Informativo
Informativo do Colégio de Amorim
Pesquisa

Balanço de OV e do trabalho desenvolvido em TDA
Por Administrador (Professor), em 2014/07/10572 leram | 0 comentários | 109 gostam
Ao longo do 2.º e 3.º períodos, o Serviço de Psicologia e Orientação desenvolveu um processo de Orientação Vocacional com os alunos do 9.º ano de escolaridade cujos Encarregados de Educação autorizaram a participação. As sessões foram dinamizadas pelas psicólogas Célia Pinho e Isabel Ribeiro, tendo cada psicóloga ficado responsável por dois dos quatro grupos pelos quais se dividiram os alunos de ambas as turmas, de forma a serem asseguradas as melhores condições de trabalho e capacidade de resposta às suas necessidades. Antes de se iniciarem as sessões, foi realizada uma sessão de esclarecimentos para alunos e Encarregados de Educação, com o objetivo de se apresentarem as características e os objetivos associados ao processo de Orientação Vocacional e estimular a participação ativa dos Encarregados de Educação neste processo.
No contexto deste processo, os alunos foram acompanhados na visita à XII Mostra de Universidade do Porto, experiência com relevância para o processo de tomada de decisão relativamente ao curso a iniciar no 10.º ano de escolaridade, assim como, na recolha de possíveis cenários relativos à continuidade desse percurso, no Ensino Superior. Adicionalmente, tiveram oportunidade de participar numa sessão de mesas redondas com profissionais de diferentes áreas, estimulando-se um conhecimento mais direto com a realidade dessas atividades profissionais. Este processo contou ainda com uma sessão de esclarecimentos para alunos e Encarregados de Educação referente à oferta formativa do Ensino Secundário, no sentido de se dar a conhecer as características específicas de cada curso, assim como, o processo de avaliação e as possibilidades de prosseguimento de estudos e de acesso ao mercado de trabalho.
No seguimento da recolha e análise das expectativas dos alunos, explorando-se mitos e preconceitos associados às temáticas da Orientação Vocacional, os alunos foram desafiados a explorar quais as principais capacidades/competências que apresentam (e.g., capacidade global de aprendizagem; destreza motora; raciocínio numérico), assim como, a interligar essas valências com possíveis áreas profissionais e a identificar áreas alvo que carecem de reforço dada a sua importância futura para o sucesso académico e profissional. Adicionalmente, procedeu-se à exploração das dimensões mais valorizadas ao ponderar o exercício de uma profissão e ao procurar imaginar como serão as suas vidas, enquanto adultos, com uma participação ativa na sociedade. Procedeu-se ainda à identificação das áreas de interesse académico e profissional de cada aluno, de modo a aferir e a destacar os domínios com que mais se identificam quando ponderam o tipo de atividades profissionais que gostariam de realizar. Nas últimas sessões, foi realizado um balanço das diferentes informações recolhidas ao longo do ano letivo, estimulando-se a reflexão acerca de como este processo foi contribuindo para um sentimento de maior segurança relativamente às escolhas a efetuar na transição para o Ensino Secundário. Os alunos foram incentivados a utilizar recursos disponíveis na Internet, relativos a cursos e áreas profissionais, acompanhando-se a exploração dos dados recolhidos e integrando-se essa informação com as resultantes dos questionários realizados nas sessões. Avaliando a evolução do processo, pode apresentar-se um balanço positivo relativamente à participação, envolvimento e apresentação de segurança na definição de um cenário de escolhas formativo-profissionais dos alunos do 9.º ano, restando agora cumprir-se a matrícula no 10.º ano de escolaridade para que os projetos traçados comecem a ganhar forma.
As aulas de Tempo de Direção de Ano das turmas do Ensino Secundário contaram com a colaboração das psicólogas do Serviço de Psicologia e Orientação. As atividades dinamizadas com as turmas A, B e C do 10.º ano tiveram como objetivo favorecer uma adaptação positiva às características e às exigências inerentes à transição para o Ensino Secundário, assim como, sensibilizar e mobilizar os alunos para o desenvolvimento e a adoção de métodos de estudo mais eficientes. Adicionalmente, procurou-se promover uma maior capacidade de prevenção e de gestão de ansiedade/stress associados aos momentos de avaliação, assim como, de manutenção de uma postura ativa na exploração de possíveis cenários futuros associados à frequência de um Curso do Ensino Superior. No que se refere à turma A do 11.º ano, procurou-se mobilizar os alunos para a atualização do investimento na exploração de possíveis cenários futuros associados à frequência de um Curso do Ensino Superior, assim como, apoiar a aplicação de estratégias promotoras de uma resposta positiva e funcional, em termos da gestão de ansiedade/stress e do desenvolvimento de métodos de estudo eficientes face às exigências inerentes à realização de Exames Nacionais. Adicionalmente, os alunos foram apoiados no processo de inscrição nos Exames Nacionais, estimulando-se a reativação do investimento em atividades de exploração vocacional, no sentido de os mobilizar para a definição de objetivos em termos de classificações a alcançar e de um leque de opções de cursos para a candidatura ao Ensino Superior. Relativamente à turma A do 12.º ano, investiu-se na procura ativa de possibilidades de candidatura ao Ensino Superior. Cumulativamente, os alunos foram apoiados no processo de inscrição nos Exames Nacionais, estimulando-se momentos de reflexão e desenvolvimento de competências ao nível da tomada de decisão


Comentários

Escreva o seu Comentário
 




Top Artigos: Amor de Mãe