Informativo
Informativo do Colégio de Amorim
Pesquisa

Catequese – 5.º ano
Por Administrador (Professor), em 2015/01/20627 leram | 0 comentários | 365 gostam
Este ano letivo, o Colégio de Amorim abraçou mais um projeto de forma a ir ao encontro dos interesses e das necessidades dos seus alunos, nomeadamente a realização de sessões de catequese para os alunos do 5.º ano. Estas sessões realizam-se à terça-feira, entre as 13h e 13h45, e estão inscritos onze alunos.
A catequese é um caminho progressivo de amadurecimento da fé, acompanhando o cristão na marcha da sua vida, atendendo às idades e circunstâncias dos vários destinatários a formar e a evangelizar. Desta forma, encontra-se dividida em duas grandes fases: a fase da Infância e a fase da Adolescência.
O 5.º ano de catequese encontra-se inserido na fase da Infância. No primeiro período, começamos por dar destaque à ação de Deus na criação do mundo e sublinhar o lugar do homem e da mulher – criados à “imagem e semelhança de Deus”. Posteriormente, vivenciamos o projeto de Deus que consiste em fazer com que todos os seus filhos e filhas tenham Vida em abundância e que o seu plano salvador se concretiza sempre num cenário e num enquadramento comunitário: Deus escolheu e chamou uma família – a de Abraão – para com ela começar uma história de comunhão e de encontro e para, através dela, se revelar à humanidade inteira. Ao longo das sessões, fomos, ainda, conhecendo algumas figuras de homens e de mulheres que, pela sua fé e pela sua confiança em Deus, se tornaram referências e modelos de vida para todo o Povo de Deus.
No segundo período, as sessões decorrerão à volta do tema “Um Deus que salva e liberta o seu Povo”. Inicialmente perceberemos, através da história de Moisés, que Deus chama pessoas para serem sinais e testemunhas do seu projeto de vida, de liberdade e de felicidade para todos os seus filhos e filhas; compreenderemos, igualmente, que, ao longo desse caminho, temos de crescer – isto é, temos de aprender a deixar o egoísmo, a acomodação, a imaturidade, o medo de avançar, para aprendermos a confiar em Deus, a preocupar-nos com os que caminham ao nosso lado, a sentirmo-nos comprometidos com a construção de um mundo novo. Através da figura de David, aprenderemos algumas “qualidades” humanas: a aceitação dos desafios que Deus apresenta, a magnanimidade, o perdão aos inimigos, a humildade diante de Deus, o reconhecimento dos próprios erros e falhas. A conversão será uma das temáticas abordadas, descobrindo o seu significado e percebendo que as palavras e as indicações de Deus influenciam decisivamente as nossas escolhas, os nossos gestos, as nossas atitudes, os nossos valores. No final do período, teremos ainda oportunidade para descobrir o sentido fundamental da festa da Páscoa: celebrar o facto de Jesus Cristo, ao cumprir até à cruz o plano do Pai, nos ter libertado de tudo aquilo que nos escravizava e destruía, oferecendo-nos a possibilidade de encontramos uma vida nova e definitiva.
No terceiro período, centrar-nos-emos no tema “Um Deus que atua no mundo através da sua Igreja. Desta forma, descobriremos que a Ressurreição de Jesus encerra um dinamismo de Vida nova, de uma Vida que nos torna homens e mulheres novos e que constrói a comunidade de Jesus e que esta Vida nova que nos é oferecida deve chegar, através do nosso testemunho, a todos os homens e mulheres, libertando-os da escuridão, do sofrimento, da escravidão. Analisaremos, ainda, que a missão da Igreja é dar testemunho da proposta libertadora de Jesus em toda a terra. Posteriormente, passaremos à descoberta do verdadeiro significado dos sacramentos do Batismo e da Eucaristia. Descobriremos que o Batismo é a porta de entrada na comunidade cristã, o rito através do qual passamos a ser membros da Igreja e que a Eucaristia é o local onde os discípulos se reúnem para ouvir a Palavra de Deus e receber o Pão descido do céu.
O processo catequético tem como objetivo central formar as crianças para os valores do Evangelho, ajudando-as a viver a partir da interação da Fé e da Vida. Deste modo, a catequese não pode ser vista como um curso, mas sim como um processo de educação da fé. Nesta caminhada na fé, é crucial o papel e a participação dos pais. A família é a Igreja doméstica que tem a primeira responsabilidade na educação dos filhos e que exerce uma influência fundamental no desenvolvimento da sua fé.


Comentários

Escreva o seu Comentário